Compartilhe esse conteúdo

Dicas para o Planejamento Financeiro Anual

Dicas para o Planejamento Financeiro Anual

Imagem de Freepik

 

Segundo as estimativas, a média dos gastos no Condomínio está assim distribuída: de 40% a 50% são destinados às despesas de folha, como salários e encargos; 20% a 30% são gastos com consumo de água, luz, gás, telefone, 15% vão para contratos de manutenção, elevadores, bombas e seguros.

E cerca de 10% são destinados às despesas administrativas, bancárias, fundos de reserva e pequenos reparos.

Para elaborar um bom planejamento financeiro, é fundamental que a assembleia pontue importantes tópicos, como as despesas com o calendário periódico de manutenção, despesas com salários, férias e 13º da equipe de colaboradores, novas benfeitorias a serem realizadas durante o longo do ano, de acordo com a preferência e/ou necessidade dos moradores.

O Síndico deve trabalhar com um percentual de inadimplência, mesmo que o condomínio não tenha histórico de atrasos dos moradores – nesse caso, o ideal é que gire em torno de 10%.

O fundo de reserva para obras e ações emergenciais, decidido em assembleia e regulamentado na convenção do condomínio, também deve ser provisionado no planejamento anual.

A dica para facilitar o processo, é dividir os gastos em 12 parcelas, alcançando uma média mensal do que deve ser arrecadado com a Cobrança dos Condomínios.

A participação de seu condomínio no planejamento financeiro anual é fundamental.

Os Condôminos devem sempre compor uma assembleia participativa, com abertura para propostas de ideias inteligentes e alternativas para diminuir os gatos e para a gestão do orçamento do condomínio.

Mais notícias