Compartilhe esse conteúdo

Guia completo de criação de gatos em Condomínios

Guia completo de criação de gatos em Condomínios

Os gatos são ótimas companhias para quem mora em apartamentos. Independente da raça, eles se dão muito bem nesses ambientes, sem importar o tamanho das unidades. E para dar uma forcinha para quem pensa em adotar esse felino, a reportagem do Sindicond entrevistou a médica veterinária Mariana Agnese Bortolazzo, que informou sobre os hábitos desses animais e dicas para criar esses bichinhos.

 

“Todas as raças de gatos podem ser muito felizes e confortáveis em apartamento de qualquer tamanho. Como podem ser tristes e solitários em uma casa enorme, se forem ignorados por seu tutor”, comentou a veterinária.

Existe uma diferença básica na criação entre gatos e cachorros. “A espécie felina é, por natureza, mais independente, em relação à espécie canina”, disse Mariana. Desta forma, para tornar a adaptação agradável é fundamental que o espaço contenha diversão e qualidade de vida. Dois pontos de extrema importância para qualquer ambiente são limpeza e segurança, informou Mariana.

 

Outra diferença básica entre as duas espécies. Os gatos não exigem uma rotina de exercícios e passeios, como os cães. “Porém, nem sempre eles gostam de dormir o dia todo, como de costume diversas pessoas acham. Eles são ativos e bastante curiosos e necessitam serem estimulados. Desde pequenos, adoram brincar e trazem isso para toda a vida”, comentou a médica.

 

Para que o gato se sinta feliz e saudável, precisa de um ambiente adequado. Os tutores podem fazer o enriquecimento do ambiente. “Se possível, coloque estantes ou suportes, pois os gatos sentem-se mais seguros observando as coisas de lugares mais altos, pois, assim, se sentem mais dominantes e garanta que eles façam com o máximo de segurança para evitar acidentes ou quedas”, orientou a especialista.

 

A utilização de arranhadores também ajudará muito para adequar o ambiente, pois os felinos garantirão o instinto de arranhar as coisas para marcar território e aliviar o estresse. “Felinos adoram esconderijos, que são locais onde não se sentirão ameaçados por uma visita e não despertem a atenção”, comentou. A utilização de caixas é excelente recurso para atender essa necessidade básica.

 

Também ressalta a importância do enriquecimento sensorial,  com sons de animais, por exemplo, que despertam a atenção, tais como passarinhos, a voz do tutor ou uma televisão ou rádio ligado. Segundo Mariana, essas são formas de o animal não se sentir sozinho em casa.

 

“É de extrema importância reconhecer a natureza dos animais e respeitá-la como tal. Tornar o ambiente mais agradável para que seu felino possa conviver em harmonia, confortável, saudável e, consequentemente, mais feliz”, orientou Mariana.

 

Outras orientações da médica veterinária são fornecer alimentação saudável, com rações de qualidade.

 

Também é essencial fazer a castração, para evitar fugas, brigas com outros animais, cios e/ou gestações indesejadas nas fêmeas. Nos gatos machos, as castrações reduzem as chances de urinar por toda casa ou apartamento para marcação territorial e também evitará miados de gato no cio.

 

É muito importante a limpeza dos potes de alimentação, oferecer alimentos sempre frescos e escolher local tranquilo e de fácil acesso, sempre longe da caixa de areia (banheiro). Assim, o felino poderá se alimentar de forma tranquila e não terá possíveis traumas na hora de comer.

 

O tutor tem que fazer a limpeza adequada das caixinhas de areia, trocando-as diariamente. “Os gatos são animais muito higiênicos e, se percebem que o local onde fazem as necessidades está sujo, passa a fazer por toda a casa/ apartamento”, comentou Mariana.

 

Outra dica é disponibilizar brinquedos interativos para eles; os felinos são animais bastante curiosos, brincalhões e necessitam de distração. Eles não precisam de muito para serem felizes. Alguns adoram brincar com bolinhas de papel, pequenos objetos que fazem barulho ou caixas de papelão. 

 

“Caso precise se ausentar para trabalhar ou não consiga dar a atenção a todo momento, aconselho brinquedos disponíveis ao alcance do felino para que o auxiliem no gasto de energia reduzindo as chances de patologias”, orientou.

Também é importante criar o hábito de escovar com frequência o felino. Isso garantirá que não se acumule sujeira pela casa e também garante um momento de interação entre vocês. Quando feita corretamente o bichano passa a adorar o momento de carinho e escovação. Por esse motivo, escolha uma escova com cerdas macias, como, por exemplo, luvas para escovação. Caso seu pet não goste muito de ser escovado, faça aos poucos, deixe que ele brinque e conheça a luva antes de passar pela pelagem.

 

Dicas de passeios com os gatos no Condomínio:

  • Para iniciar a adaptação de passeios, utilizar sempre o uso de coleira modelo peitoral
  • Mostrar o ambiente/ condomínio para o felino
  • Iniciar curtas caminhadas, pois ajudará a gastar energia, na interação e pegar um pouco de sol
  • Se possível, iniciar essa prática desde a fase de filhote, pois alguns adultos podem ficar estressados e assustados
  • Caso o felino demonstre resistência em fazer passeios fora de casa, não force. É importante que seja prazeroso para ele e não somente para você.

 

Como enriquecer o ambiente para que o felino se sinta mais feliz:

  • Existem no mercado pet produtos liberadores de feromônios, que auxiliam o felino se sentir mais à vontade
  • Pode investir em brinquedos, tais como ratinhos de brinquedo, caixinha com ração dentro, bolinhas com buracos para que saia
  • Forneça petiscos aos poucos, varinhas, bolinhas para estimular o felino a caçar e gastar energia

 

Importância dos arranhadores:

  • Arranhar é um hábito ancestral e inato que os gatos trazem consigo. Não apenas para afiar as suas unhas, com as quais caçam as suas presas, como também serve para deixar os móveis com o seu cheiro corporal e também uma forma para marcação de território
  • A grande maioria dos gatos aprende sozinho a utilizar o arranhador, porém, para alguns animais é necessário estimular para que haja interesse no novo objeto
  • Um local ideal para colocar o arranhador seria perto de um móvel ou sofá que ele se interesse em arranhar, para incentivá-lo a utilizar
  • Colocar perto dos arranhadores ratinhos de brinquedo, penas, espanador, bolinhas para promover a curiosidade e estimular a utilização
  • Outro ponto favorável da utilização dos arranhadores é que evitarão os ataques de destruição contra os móveis

 

Entenda porque seu gato gosta de água da torneira

  • Alguns gatos, mesmo com os potes cheios de água fresca, sentem interesse quando os tutores abrem a torneira
  • Alguns animais preferem a água corrente ao invés da estagnada porque essa pode estar suja ou quente, o que a deixa menos atrativa
  • Os felinos também possuem muita sensibilidade nos bigodes e não gostam de molhar ou sujá-lo, o que pode ocorrer quando utilizam os potes mais fundos para a ingestão hídrica e alimentar, em potes mais fundos
  • Não há problemas, desde que a água de torneira seja filtrada, que os animais bebam desta forma, porém não aconselha se houver desperdício de água
  • É importante manter os gatos sempre hidratados. Uma ótima opção é a aquisição de fontes que simulam a condição que os gatos tinham na natureza para se hidratar: água corrente

 

Telas evitam tragédias:

  • É essencial a colocação de telas de proteção em todas as sacadas e janelas. Assim, os felinos podem tomar banhos de sol, nos quais eles possuem grande afeição, sem correr o risco de quedas e ferimentos indesejáveis
  • Os felinos tendem a fugir quando percebem uma brecha. A utilização de telas de proteção evita o risco de ser atropelado ou fugas
  • Outro ponto muito importante é proteger cabos elétricos, fios, fitas e plugues de tomadas, pois alguns animais são curiosos e podem se acidentar com choques
  • Manter lavadoras e secadoras sempre com as portas fechadas, pois um gato pode subir e se ferir ou até mesmo se afogar
  • Também é importante remover os itens que o gato possa mastigar ou engolir para evitar riscos de asfixia, tais como plantas que possam ser tóxicas para os pets ou medicamentos e quaisquer alimentos que possam ser facilmente abertos por eles.

 

 

Mais notícias